Turismo em Joinville: 15 Curiosidades da Serra Dona Francisca

A estrada que percorre a Serra Dona Francisca liga o norte de Santa Catarina ao estado do Paraná. Aberta em 1858, esta senhora com mais de 150 anos ainda guarda parte do seu traçado original. E coleciona histórias boas e ruins ao longo de sua longa vida. É impossível falar sobre turismo em Joinville sem conhecer uma série de curiosidades sobre esta região. 

Acompanhe este artigo, prepare sua mala e faça uma viagem no tempo. Depois, se hospede num bom hotel em Joinville e viaje de verdade por esta região. Os encantos são muitos. Basta tomar os cuidados básicos para quem ama fazer turismo de carro, engatar uma primeira e ver paisagens deslumbrantes. 

Parando, claro, para as devidas fotos, comprinhas de lembranças, lanches e refeições preparadas por quem entende do assunto.     

Turismo em Joinville: 15 Curiosidades da Serra Dona Francisca

1. Uma rua que vira estrada

A rua que tem o mesmo nome: Dona Francisca começa na região central de Joinville, maior cidade do Estado de Santa Catarina. Atravessa boa parte do município e depois de cruzar Pirabeiraba e a BR-101, segue em sentido Paraná. 

2. De cidade em cidade

A Estrada Dona Francisca ou SC-301 passa por Campo Alegre, São Bento do Sul, Rio Negrinho, Mafra e Rio Negro, este último ponto é considerado a divisa entre Santa Catarina e Paraná.

3. Flora e fauna

A paisagem do percurso é de tirar o fôlego. Afinal, a serra é cercada por todos os lados pelas inúmeras espécies típicas, tanto da flora, quanto da fauna da Mata Atlântica.

4. Patrimônio histórico

Quem gosta de observar detalhes arquitetônicos, vai admirar construções como as da Casa Krüger, Casa Eichendorf, Casa Neumann, Escola Km 80, Casa Schlagenhaufer, Escola Km 75 (Aracy Hansen) e Casa Struck. Estes são alguns exemplos de prédios tombados pelo patrimônio histórico. 

5. Passa passa 

O tráfego na região é pesado. Diariamente, passam por ali aproximadamente 8 mil veículos, sendo a maioria composta por caminhões. 

6. Sem descanso

Segundo a Polícia Militar Rodoviária, no Verão esse movimento aumenta bastante. Nesta época do ano, são cerca de 12 mil veículos.

7. Faça frio ou calor 

No inverno, os turistas seguem sentido serra. E no verão, rumo ao litoral catarinense, buscando suas lindas praias

8. Rota comercial

Desde sua criação e até hoje, a Estrada Dona Francisca é uma importante rota comercial.

9. Altos e baixos

Quando a estrada de ferro se consolidou entre o planalto catarinense e o litoral, por volta de 1913, ela perdeu um pouco de sua importância. Mas na década de 50, com o advento do transporte rodoviário feito por caminhões, a Serra Dona Francisca voltou ao cenário econômico.

10. De carroça a caminhão

Um dos títulos importantes da Estrada Dona Francisca é ter sido a quarta via carroçável do Brasil. 

11. Campo alegre

Os mais antigos contam que quando os homens que construíram a estrada chegaram ao topo da serra, ficaram tão felizes que exclamaram: “froeliches feld!” que, em alemão, significa “campo alegre”.

12. Nuvem que baixa

Há sempre muito nevoeiro em toda a extensão de 134 km da Estrada Dona Francisca. Está aí um ponto de atenção para os motoristas que devem evitar a todo custo percorrer a rodovia nos finais de tarde e à noite. 

13. Coisa mais linda 

Os campos cobertos de araucárias e a presença de ovelhas das mais diversas espécies encantam adultos e crianças. 

14. Investimento de imperador

Ao todo, a construção da Estrada Dona Francisca foi de 1858 a 1880. E foi financiada pelo Imperador Dom Pedro Segundo do Brasil.

15. Rio do Júlio

Se a partir da serra, o turista que chegar até o topo vai encontrar uma estrada vicinal não asfaltada que leva à região do Rio do Júlio. Pitoresca também.

Em Joinville, faça sua reserva no confortável Hotel Bavarium, que oferece um gostoso café da manhã colonial. A internet e o estacionamento são gratuitos.